• Agencia X10

iPhone X sobrevive depois de ficar seis dias no fundo do mar



Celular da Apple ficou submerso à profundidade de 15 metros. Quando foi resgatado, ainda tinha 3% de bateria.

Um marinheiro inglês passou por um baita susto quando seu iPhone X escorregou e caiu dentro d'água, rumo ao fundo do mar. O celular da Apple ficou submerso por seis dias à profundidade de 15 metros. E não é que foi resgatado em perfeito estado de funcionamento? O assunto ganhou as manchetes daquele país depois que a história foi revelada pelo jornal The Sun.




Ben Schofield só conseguiu recuperar o aparelho quando a maré baixou na cidade de Scarborough. As imagens causaram surpresa pois o iPhone ficou completamente coberto de lama. A tese que corre por lá é de que a areia vedou os orifícios, impedindo que o líquido sob pressão invadisse o ambiente interno. O resgate ocorreu em 20 de julho, mas só se tornou público nos últimos dias. Schofield chegou a pedir que um amigo mergulhador fizesse buscas pelo telefone, mas ele retornou de mãos vazias. Foi mais fácil encontrar o iPhone X quando a maré estava mais baixa. O marinheiro lavou o equipamento e esperou secar. Ainda havia 3% de bateria quando foi ligado novamente. “Fui mostrar ao meu chefe e o senti vibrar na minha mão. Para minha descrença, ele ainda estava ligado. Limpei, me livrei da areia na porta de carregamento e deixei secar. Ele tinha apenas 3% da bateria, então eu liguei e comecei a carregar. Tudo funcionava”, explicou Schofield ao The Sun. Após contatar a fabricante, Ben descobriu o motivo do iPhone ter aguentado tanto tempo. A areia vedou os orifícios de saída de áudio e os conectores de carregamento, impedindo que a água entrasse nesses compartimentos. “Entrei em contato com a Apple e eles não podiam acreditar. Eles acham que a areia preencheu os buracos para carregar e a preservou”, comentou o marinheiro. O iPhone X possui certificação IP67. Ela estabelece proteção à água quando submetido a uma profundidade de um metro por 30 minutos. O iPhone X de Ben, porém, sobreviveu por seis dias a uma profundidade de 15 metros.

Veja também mais detalhes do iPhone X Apesar desse caso surpreender, já aconteceu de um iPhone 8 ser resgatado após dois meses de submerso em água – ele continuava funcionando. O fato ocorreu com um casal que visitava o Rio Tâmisa, em Londres. A brasileira Thayse Bussulo-Vieira deixou o iPhone cair no rio e só conseguiu recuperá-lo dois meses depois, quando as águas estavam calmas. Ela descobriu que todas as fotos da viagem ainda estavam no telefone. Outro caso parecido aconteceu a uma família que recuperou um iPhone 11. Ele foi perdido no fundo de um lago do parque Disney, nos Estados Unidos, mas foi encontrado após dois meses e funcionava normalmente. O aparelho foi devolvido à família que se surpreendeu ao recuperar parte das fotos que realizaram no parque.



Fonte: Tech Tudo

3 visualizações0 comentário