top of page

IPS LCD, Super AMOLED e mais: qual é o melhor tipo de tela para celular? 📲


Entendendo as duas principais tecnologias de tela

Antes de começar, é importante uma explicação básica sobre tecnologias de exibição. Para isso, podemos pensar em dois grandes grupos que funcionam de forma distinta:

  • LCD: os pixels são formados por uma camada de cristais líquidos que bloqueiam ou permitem a passagem de uma luz de fundo (backlight);

  • OLED: os pixels são formados por materiais orgânicos que emitem luz quando uma corrente elétrica é aplicada, permitindo um controle preciso de cada pixel.

Em celulares, podemos encontrar as seguintes características em cada tipo de tela:


Variações e siglas encontradas em telas LCD e OLED

IPS é um tipo de LCD que oferece melhores ângulos de visão. Isso ocorre porque seus cristais líquidos são alinhados paralelamente à superfície do painel, o que permite a passagem de luz do backlight de maneira mais direta.

TFT não é uma tecnologia de exibição, mas sim uma camada presente na maioria das telas modernas. Nas especificações técnicas de celulares, o termo é geralmente usado para se referir a um LCD com painel TN, de fabricação mais barata.

Já o OLED é frequentemente chamado de AMOLED, Super AMOLED ou AMOLED Dinâmico. OLED e AMOLED são sinônimos no contexto de celulares porque todos têm telas de matriz ativa. O segundo tipo principal de OLED é o PMOLED, com matriz passiva, que não costuma ser usado em displays acima de 3 polegadas.

Outros termos comuns em especificações de telas de celulares incluem:

  • LTPO, que é encontrado principalmente em telas OLED com taxa de atualização variável;

  • LTPS, um processo de fabricação de LCD com maior densidade de pixels;

  • Retina Display, uma marca usada pela Apple em telas LCD ou OLED de alta resolução.

Diferenças entre LCD e AMOLED nos celulares

Economia de bateria

O AMOLED tende a ser mais econômico que o LCD porque é formado por pixels que só consomem energia quando emitem luz. Portanto, o AMOLED gasta menos bateria do celular ao exibir imagens escuras ou totalmente pretas. Essa situação é mais frequente ao ativar o Modo Escuro do Android ou iOS.

A tecnologia LTPO, que permite variar a taxa de atualização de acordo com o conteúdo exibido, melhora ainda mais a eficiência energética do AMOLED. Uma tela de iPhone 12 Pro Max consumiu em média 2,4 watts em um teste padrão da DisplayMate, enquanto o iPhone 13 Pro Max, com LTPO, diminuiu o gasto em 25%, para 1,8 watt.


Celulares com tecnologia AMOLED tendem a oferecer maior volume de cores porque podem atingir o preto verdadeiro. No entanto, mesmo o LCD pode ser projetado para reproduzir 100% dos tons do padrão DCI-P3.

Telas AMOLED mais recentes, como AMOLED Dinâmico e Super Retina XDR, suportam tecnologias de HDR como HDR10+ e Dolby Vision, o que melhora a reprodução de cores em vídeos com amplo alcance dinâmico. Vale lembrar que a calibragem da tela interfere na exibição das cores. Geralmente, celulares com telas IPS têm menos saturação e reproduzem cores mais realistas. Já os aparelhos com AMOLED costumam ter perfil mais saturado por padrão, dando a impressão de imagens mais vivas. Telas AMOLED tendem a ser mais brilhantes que o LCD. O iPhone 11, um dos últimos celulares da Apple com painel IPS, chegava a 625 nits. No iPhone 12, que adotou o OLED, o brilho passou para 1.200 nits. Celulares que quebraram recordes de brilho posteriormente tinham telas AMOLED, caso do Galaxy S22 Ultra (1.750 nits) e Xiaomi 13 (1.900 nits).


Além disso, o AMOLED tem contraste infinito porque consegue exibir o preto verdadeiro ao desligar completamente os pixels. O LCD tem cristais líquidos que bloqueiam a luz de fundo para reproduzir cores escuras, mas esse processo não é perfeito e torna os pretos mais acinzentados, o que resulta em um contraste inferior.

Brilho e contraste são especificações importantes quando o celular é usado em ambientes muito claros. Telas que não atingem altos níveis de brilho ou têm contraste inferior são mais difíceis de serem visualizadas sob a luz do sol.

Ângulo de visão AMOLED e IPS LCD têm ângulos de visão equivalentes e não distorcem as cores de maneira significativa mesmo quando a tela do celular é visualizada em uma posição lateral, de até 178 graus.

O IPS melhorou o ângulo de visão das telas LCD ao adotar uma estrutura de matriz de cristal líquido alinhada paralelamente à superfície do painel, que permite a transmissão da luz de maneira mais uniforme. Já os painéis VA LCD e TN LCD têm ângulos de visão inferiores, mas são incomuns em aparelhos novos.


Taxa de atualização


O AMOLED atinge taxas de atualização mais altas do que o LCD. Celulares premium, como o Galaxy S23 Ultra com tela AMOLED Dinâmico 2X e o iPhone 14 Pro Max com display Super Retina XDR, chegam a 120 Hz. Modelos específicos para gamers, como o Asus ROG Phone 6, possuem telas OLED de até 165 Hz. A adoção da tecnologia LTPO em telas OLED aumentou a versatilidade desses displays ao permitir taxas de atualização variáveis.


Sendo assim, um celular pode operar em apenas 10 Hz quando estiver exibindo uma imagem estática, e aumentar a taxa de atualização quando exibir games ou conteúdos com muitos movimentos. Fonte: Tecnoblog

49 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating