• Agencia X10

Moto G8 Plus em review: bom custo-benefício e câmera polivalente



Celular da Motorola chegou ao país pelo preço sugerido de R$ 1.699, mas já é encontrado com R$ 300 de desconto. Ficha técnica inclui câmera tripla de até 48 MP.

Moto G8 Plus é o celular intermediário da Motorola conhecido pelo custo-benefício. O smartphone aparece entre os mais buscados da categoria por aliar bom desempenho e preço competitivo. O sucessor do Moto G7 Plus tem como destaque a câmera tripla de até 48 MP e o armazenamento de 64 GB. O smartphone foi apresentado em 2019 por R$ 1.699, mas já é vendido com desconto na faixa de R$ 300. Por isso mesmo, continua na boca do povo. Confira a seguir o teste e experiência de usar o aparelho por algumas semanas.



Câmera polivalente O Moto G8 Plus tem uma câmera bastante completa para um celular intermediário. O conjunto fotográfico é polivalente por apresentar muitas funções. Na maioria das ocasiões, o telefone registra fotos nítidas com cores fiéis. O aparelho conta ainda com uma tecnologia que combina quatro pixels em um para gerar ainda mais nitidez, o que a Motorola chama de Quad Pixel. Ele traz três câmeras na traseira: sensor principal de 48 MP com abertura f/1.7; lente ultra wide de 16 MP (f/2.2) e sensor de profundidade de 5 MP (f/2.2) para realizar o modo retrato. A fabricante bebeu da fonte de outros aparelhos para construir o conjunto fotográfico do Moto G8 Plus. O smartphone pegou emprestado o modo Night Vision – visão noturna em português – do Motorola One Vision e a câmera de ação do Motorola One Action, oferecendo tecnologia similar à das câmeras GoPro. A função ainda permite gravar vídeos na horizontal mesmo que o telefone esteja na vertical. Porém, não é possível tirar fotos com ângulos mais abertos, por exemplo. É como se o telefone tivesse apenas uma câmera dupla para fazer fotografias.

A visão noturna deixa a desejar em comparação ao mesmo recurso no Motorola One Vision: o modo acaba deixando as fotos muito borradas e o foco é lento na maior parte do tempo, mesmo que a Motorola prometa foco a laser com maior rapidez. Este não é o smartphone mais indicado para quem deseja tirar fotos em ambientes com baixa luminosidade. A inteligência artificial faz uma varredura do ambiente para tentar identificar as melhores correções a serem feitas baseada nos objetos que serão fotografadas. O recurso identifica se o usuário pretende capturar o pôr do sol ou uma bela refeição. Apesar de parecer bom na teoria, o sistema é bastante falho. Na maioria das vezes a função não tem bom desempenho e sugere modos que não têm a ver com a situação. É comum que o celular indique que o usuário está prestes a tirar foto de uma comida quando na verdade há ali uma planta.

A câmera mostrou-se bastante eficiente em ambientes com muita luminosidade. A foto não fica estourada e as cores apresentam um realce bastante bonito. O efeito bokeh também é preciso na câmera traseira e assim como em outros celulares da Motorola, é possível selecionar a intensidade do desfoque. O modo retrato não funciona tão bem na câmera frontal de 25 MP (f/2.0). Como o sensor de selfies realiza o procedimento via software, não apresenta a mesma precisão e algumas falhas podem ser percebidas nas fotografias. A gravação de vídeos também faz bonito. É possível fazer filmagens em 4K a 30 quadros por segundos. Já a câmera frontal filma apenas em Full HD. Neste quesito, também captura áudio com pouca interferência e sem ruídos. Tela de 6,3 polegadas e design moderno O Moto G8 Plus apresenta tela IPS LCD de 6,3 polegadas com resolução Full HD+ (2280 x 1080 pixels) que exibe imagens com bastante nitidez. O design também é moderno e a traseira em gradiente traz um visual mais sofisticado. As bordas não chegam a ser tão discretas, com direito a um “queixo” avantajado na parte inferior. O smartphone também tem um notch em formato de gota que não chega a atrapalhar a visualização do painel, algo que é comum em celulares da Motorola que adotaram a câmera dentro da tela.


O gargalo do design é a disposição do conjunto fotográfico na traseira. A câmera principal é separada e as lentes ficam saltadas, o que pode ser desagradável ao colocar o telefone na mesa. No entanto, a capa protetora que acompanha o aparelho acaba com este problema. A Motorola não adotou o formato 21:9 presente em alguns telefones da linha One. Em vez disso, o Moto G8 Plus usa a proporção 19:9. Na prática, o celular é mais largo que o Motorola One Vision e o Motorola One Action. Apesar de deixá-lo com aspecto mais robusto, ainda assim o display não decepciona para assistir vídeos e filmes, além de oferecer uma pegada confortável. Desempenho e armazenamento O Moto G8 Plus apresenta um bom desempenho no geral com redes sociais e navegação na internet, que é o que a maioria das pessoas faz no smartphone. O telefone rodou YouTube, Instagram, Facebook, WhatsApp, Netflix e Spotify sem engasgos. Este Motorola também rodou liso os games Call of Duty Mobile, PUBG, Free Fire e Mario Kart Tour, mesmo com eles usando os ajustes no máximo. No entanto, não dá conta de games mais pesados, como Asphalt 9. Neste caso, os engasgos são irritantes e prejudicam a jogatina. Além disso, não é compatível com o popular jogo Fortnite.

O Moto G8 Plus não decepciona quem gosta de assistir vídeos com o alto-falante. A reprodução de áudio é limpa e não distorce os graves das músicas. O aparelho ainda traz um fone de ouvido intra-auricular na caixa que também funciona muito bem, apesar de causar certo desconforto ao ser usado por longos períodos. A ficha técnica apresenta o processador Snapdragon 665 (octa-core de até 2 GHz) da Qualcomm que trabalha em conjunto com 4 GB de memória RAM. A GPU Adreno 610 também marca presença. O armazenamento é de 64 GB, o que coloca o Moto G8 Plus atrás de alguns concorrentes como o Galaxy A50 e LG K61, que oferecem 128 GB de espaço. Porém, o smartphone conta com suporte a cartão microSD de até 512 GB. Bateria para o dia todo e recarga lenta O Moto G8 Plus promete ficar o dia inteiro longe das tomadas. De fato isto acontece: o smartphone consegue chegar ao final do dia ainda com bateria até com uso mais intenso. Durante os testes foi preciso reabastecer o componente de 4.000 mAh apenas para dormir. A versão mais parruda do Moto G8 Plus consegue oferecer cerca de 18 horas de autonomia. Esta marca foi alcançada com uso de cerca de seis horas de mensageiros como WhatsApp e navegação em redes sociais como Facebook e Instagram por duas horas e meia. Além disso, houve reprodução de vídeo no Netflix e YouTube por três horas e meia. O celular rodou ainda duas horas jogos como Mario Kart Tour e Call of Duty Mobile antes de precisar ser recarregado. O ponto fraco do aparelho é o mesmo de outros celulares da Motorola. O carregador rápido de 15 W na verdade é considerado lento para os padrões atuais. A bateria leva mais de duas horas para reabastecer por completo. Além disso, a promessa de 15 minutos na tomada proporcionar sete horas de uso não se concretizou. Este é um problema constante em celulares da Motorola que também se repetiu no teste com o Motorola One Vision. Para quem precisa de um telefone que oferece ainda mais autonomia, o Moto G8 Power apresenta componente de 5.000 mAh que promete até dois dias de bateria. Moto Ações e Android 10 O destaque do sistema é o recurso de Moto Ações. A ferramenta permite ativar funções específicas com gestos. Por exemplo, é possível girar o smartphone duas vezes para acionar a câmera ou balançar o aparelho para ativar a lanterna. O Moto G8 Plus sai de fábrica com Android 9 (Pie) e recebeu a atualização para o Android 10 na semana passada. O aparelho usado neste review ainda estava com o Android 9, o que significa que não foi possível verificar novos recursos bastante aguardados, como o modo escuro. Outra função bastante útil é a biometria. O Moto G8 Plus permite o desbloqueio por impressão digital na traseira e também por reconhecimento facial. Estas duas opções permitem acessar o celular com bastante rapidez. No entanto, fica faltando o NFC para realizar pagamentos por aproximação. Outro ponto fraco é a ausência de resistência à água. Vale a pena comprar o Moto G8 Plus? O Moto G8 Plus é um dos melhores celulares da Motorola para quem procura custo-benefício. A empresa basicamente pegou destaques de outros celulares e juntou num só modelo. Por um lado isso é bom, já que ele tem diversos pontos fortes. No entanto, não há um quesito notório na ficha técnica do smartphone além do conjunto fotográfico. Moto G8 Play e Moto G8 Plus: veja preço e ficha técnica dos smartphones da Motorola Além disso, a câmera também é a maior mudança na passagem de geração. Portanto, para usuários menos exigentes o Moto G7 Plus pode agradar. O antecessor saiu de linha, mas pode ser encontrado por cifras que partem de R$ 1.300. O Moto G8 Plus pode ser uma boa opção para quem procura celulares na faixa de R$ 1.500. Ele bate de frente com concorrentes mais caros como o Galaxy A50 (Samsung) que é vendido por R$ 2.000 no varejo online e o Redmi Note 8 que tem preço sugerido de R$ 2.194. Para resumir, o Moto G8 Plus fornece uma câmera polivalente que funciona muito bem na maioria das ocasiões. A bateria é realmente muito duradoura. O smartphone fornece uma boa experiência na maior parte do tempo, mas alguns detalhes deixam a desejar, como é o caso da visão noturna que não oferece a mesma precisão que no Motorola One Vision.



Fonte: Tech Tudo

5 visualizações0 comentário